Dicas para uma boa passarinhada


A observação de aves é uma atividade de lazer que contribui com a conservação dos ambientes naturais e a educação ambiental e científica.

Também chamada de “passarinhar”, pode ser melhor desfrutada com alguma preparação prévia. Por isso reunimos algumas dicas para uma passarinhada mais proveitosa:

- Informe-se sobre as espécies que habitam o local que escolheu para passarinhar. Pesquise o comportamento de cada família ou gênero. Ir ao lugar certo e saber o que procurar é o primeiro passo para uma boa passarinhada.

- Use trajes adequados. Se for entrar em uma área florestal, use uma roupa discreta, de preferência, camuflada com o ambiente para evitar que a ave se assuste e fuja. Use tons mais escuros de verde para mata e cerradão e tons mais claros de verde ou cáqui para cerrados baixos e campos. De modo geral, sua chance de ver e fotografar aves em vida livre aumenta se o seu disfarce é bom.

- Faça silêncio. O silêncio é fundamental para não espantar as aves. Procure limitar a conversa ao mínimo essencial e pise ‘leve’, sobretudo se a trilha estiver coberta de folhas secas. Se precisar afastar ramos com as mãos, faça isso devagar.

- Quando encontrá-las, não se aproxime muito para não assustá-las. Chegar perto demais de uma ave silvestre pode também oferecer risco, para você e para ela. Há chance de transmissão de doenças (de
você para a ave e vice-versa) e de acidentes (arranhões ou bicadas). Evite, sobretudo, tocar filhotes, mesmo quando parecem abandonados. Muitos filhotes ficam sozinhos enquanto os pais buscam alimento e sua interferência gera estresse.

- Preste atenção aos horários. As primeiras horas da manhã e o final da tarde são horários de maior atividade das aves. Mas algumas espécies têm hábitos diferenciados, portanto, procure saber os horários e as épocas do ano de maior atividade de cada uma. Corujas, urutaus e bacuraus só poderão ser observadas durante a noite.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quero-quero defendendo seu ninho

Joinville cidade das flores... e das aves!

A menina e o pássaro encantado